quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Tre-ixos




Se os nossos trechos de vida, se eles estão nos eixos que deviam estar..

Caminhos, vidas diferentes, trechos diferentes e eixos iguais; semelhantes, únicos..

Não temos meta, desfrutamos do que é, não sabemos, desfrutamos cada um..

E é divertido, excitante, espairece.. engrandece e nos conta cada fractal do universo.


Que lembremos os dias azuis, que luiz, em que puis nossos destinos ao tom do vento.

De encontros noturnos com a Betty, Blue e outras; todos regados de muita intensidade.

Qualidade, filosofia, do diferente, o amar; tais das quais nem sabemos, ou já, ou não..

Vivemos, enfim.. e em mim vive, viverás. Pois o tempo, a distância, o passado, Vãos são.


Tivemos nosso porto particular, a metros, nossas sonatas ao luar, nossas invenções..

Nosso voo baixo, rasante, nosso pulo no precipíco do "por que", nossas vitórias e glórias.

O aumento da percepção, oração, perdão e compreensão; ao lado do fogão, vinho..

e nosso bom e velho Chabarank, nubles, strubles, banbine..você lindão, Gratidão.


Pelos melhores momentos.. um pedaço de mim a metros, todos os dias; e agora, dentro!


Eu você, nós três!

Um comentário:

  1. C'est le vent Betty... parabéns pelo blog! Muito bacana! Cheiro!

    ResponderExcluir